domingo, 13 de março de 2011

DITADO

Le scribe Valdemir Mota de Menezes exercice est dicté à sa mère (qui avait peu scolarisés), pour ses deux filles (années 9 et 10) et son neveu Rodrigo. Nous étions heureux, étudier et jouer.

À Dieu soit la gloire!


DITADO PARTE 1


video

DITADO PARTE 2


video



DITADO PARTE 3

video


DITADO PARTE 4

video

quinta-feira, 3 de março de 2011

DICONÁRIO

DICTIONARY

Tale a funny case in which a man gives a gift to his friend a Dictionary. After some time the friend asks if the gifted was enjoying the book, he answered yes, but said the author had only one defect, changed the subject every time ....(Storyteller Valdemir Mota de Menezes)


video


DICIONÁRIO

Conto um caso engraçado em que um homem dá de presente a seu amigo um Dicionário. Após algum tempo o amigo pergunta se o presenteado estava gostando do livro, este respondeu que sim, mas disse que o autor só tinha um defeito, mudava toda hora de assunto....

terça-feira, 1 de março de 2011

VERBO

Fonte:

http://www.pciconcursos.com.br/aulas/portugues/verbo


2.4 Verbo:

É a palavra variável que exprime um acontecimento representado no tempo, seja ação, estado ou fenômeno da natureza.

Os verbos apresentam três conjugações. Em função da vogal temática, podem-se criar três paradigmas verbais. De acordo com a relação dos verbos com esses paradigmas, obtém-se a seguinte classificação:

* regulares: seguem o paradigma verbal de sua conjugação;
* irregulares: não seguem o paradigma verbal da conjugação a que pertencem. As irregularidades podem aparecer no radical ou nas desinências (ouvir - ouço/ouve, estar - estou/estão);

Entre os verbos irregulares, destacam-se os anômalos que apresentam profundas irregularidades. São classificados como anômalos em todas as gramáticas os verbos ser e ir.

* defectivos: não são conjugados em determinadas pessoas, tempo ou modo (falir - no presente do indicativo só apresenta a 1ª e a 2ª pessoa do plural). Os defectivos distribuem-se em três grupos: impessoais, unipessoais (vozes ou ruídos de animais, só conjugados nas 3ª pessoas) por eufonia ou possibilidade de confusão com outros verbos;
* abundantes - apresentam mais de uma forma para uma mesma flexão. Mais freqüente no particípio, devendo-se usar o particípio regular com ter e haver; já o irregular com ser e estar (aceito/aceitado, acendido/aceso - tenho/hei aceitado ≠ é/está aceito);
* auxiliares: juntam-se ao verbo principal ampliando sua significação. Presentes nos tempos compostos e locuções verbais;
* certos verbos possuem pronomes pessoais átonos que se tornam partes integrantes deles. Nesses casos, o pronome não tem função sintática (suicidar-se, apiedar-se, queixar-se etc.);
* formas rizotônicas (tonicidade no radical - eu canto) e formas arrizotônicas (tonicidade fora do radical - nós cantaríamos).

Quanto à flexão verbal, temos:

* número: singular ou plural;
* pessoa gramatical: 1ª, 2ª ou 3ª;
* tempo: referência ao momento em que se fala (pretérito, presente ou futuro). O modo imperativo só tem um tempo, o presente;
* voz: ativa, passiva e reflexiva;
* modo: indicativo (certeza de um fato ou estado), subjuntivo (possibilidade ou desejo de realização de um fato ou incerteza do estado) e imperativo (expressa ordem, advertência ou pedido).

As três formas nominais do verbo (infinitivo, gerúndio e particípio) não possuem função exclusivamente verbal. Infinitivo é antes substantivo, o particípio tem valor e forma de adjetivo, enquanto o gerúndio equipara-se ao adjetivo ou advérbio pelas circunstâncias que exprime.