sexta-feira, 21 de agosto de 2009

DESINÊNCIAS

Podemos concluir, assim, que existem morfemas que indicam as flexões das palavras.
Esses morfemas sempre surgem na parte final das palavras variáveis e recebem o nome
de desinências. Há desinências nominais (indicam flexões nominais, ou seja, o gênero e
o número) e desinências verbais (indicam flexões do verbo, como número, pessoa,
tempo e modo).

As desinências são morfemas que indicam as flexões de nomes e verbos, dividindo-se,
por isso, em desinências nominais e verbais Note que as desinências indicam flexões de
uma mesma palavra, enquanto os afixos são usados para formar novas palavras. As
flexões ocorrem obrigatoriamente quando precisamos inserir uma palavra numa
seqüência ou frase:
O ministro não foi convidado para a reunião.
Os ministros não foram convidados para a reunião.
A ministra não foi convidada para a reunião.
As ministras não foram convidadas para a reunião.
As flexões sofridas pelas palavras nas frases acima são obrigatórias para o
estabelecimento da concordância. Já o uso de afixos não se deve a uma obrigatoriedade,
mas sim a uma opção:
O ex-ministro não foi convidado para a reunião.
A ministra não foi convidada para as reuniõezinhas.
Não há nenhum mecanismo lingüístico que torne obrigatório o uso do sufixo -
(z)inhou do prefixo ex- nessas duas frases. Além disso, reuniãozinhas (plural
"reuniõezinhas") e ex-ministro são duas palavras novas formadas a partir de ministro e
reunião, respectivamente; já ministros, ministra e ministras são consideradas formas de
uma mesma palavra, ministro.

EXERCÍCIOS DE DESINÊNCIAS

Aponte as desinências e as vogais temáticas das seguintes palavras e flexões:
a) amor, amores

amor (radical) es (desinência nominal indicando plural)

b) deputado, deputada

deputad (radical) a (desinência nominal de gênero)

c) comemorava, comemorávamos, comemorássemos

comemor (radical ) a (vogal temática) va (desinência verbal indicando modo e tempo) mos (indicando número-pessoal)

d) pusesse, puséramos, pusésseis

puse (radical do verbo puser) sse (desinência modo-temporal) mos e eis (desinência número-pessoal)

e) pente, pentes

pente (radical) s (sufixo de desinência numeral)

f) garrafa, garrafas

garraf (radical) a (vogal de ligação) s (desinência de numero)

f) boné, bonés

boné (radical) s(desinência de numero)

h) caso, casos


cas (radical) o(vogal temática) s (desinência de numeral)
i) moço, moços

moç (radical) o (vogal temática) s (desinência de numero)


a) desinências nominais - indicam o gênero e o número dos nomes. Para a indicação de
gênero, o português costuma opor as desinências -o / -a:
garoto/garota; menino/menina. Você já sabe como distinguir essas desinências das
vogais temáticas nominais: lembre-se de que, enquanto as desinências são comutáveis
(podem ser trocadas uma pela outra), as vogais temáticas não são (quem pensaria
seriamente em formar "livra" ou "carra" para indicar formas "femininas"?).
Para a indicação de número, costuma-se utilizar o morfema -s, que indica o plural em
oposição à ausência de morfema que indica o singular: garoto/garotos; garota/garotas;
menino/meninos; menina/meninas. No caso dos nomes terminados em -r e -z, a
desinência de plural assume a forma -es: mar/mares; revólver/revólveres; cruz/cruzes;
juiz/juízes.


b) desinências verbais - em nossa língua, as desinências verbais pertencem a dois tipos
distintos. Há aquelas que indicam o modo e o tempo verbais (desinências modotemporais)
e aquelas que indicam o número e a pessoa verbais (desinências númeropessoais).
Observe, nas formas verbais abaixo, algumas dessas desinências:
estud-á-va-mos
estud-: radical
-á-: vogal temática
-va-: desinência modo-temporal (caracteriza o pretérito imperfeito do indicativo)
-mos: desinência número-pessoal (caracteriza a primeira pessoa do plural)
estud-á-sse-is
-sse-: desinência modo-temporal (caracteriza o pretérito imperfeito do subjuntivo)
-is: desinência número-pessoal (caracteriza a segunda pessoa do plural)
estud-a-ria-m
-ria-: desinência modo-temporal (caracteriza o futuro do pretérito do indicativo)
-m: desinência número-pessoal (caracteriza a terceira pessoa do plural)

6 comentários:

  1. Angélica Vasconcelos15 de novembro de 2009 09:36

    Gostei muito mim ajudou a entender melhor esta questão das desinências valeu adorei

    ResponderExcluir
  2. gostei muito me ajudou bastante.
    obrigado.

    ResponderExcluir
  3. gostei muito...
    Isso tem no livro didático, e minha professora tinha passado isso de tarefa...
    E ganhei moral por ter acertado tudo.
    \o/

    ResponderExcluir
  4. muito bom aprendi rapidamente ...

    ResponderExcluir
  5. gostei muito me ajudou a resolver um exercicio alias era o mesmo q ta ai em cima kkkkk valeu tirei dez

    ResponderExcluir
  6. Em moço, temos uma desinência nominal que é o "o", não uma vogal temática. Ou estou enganado?

    ResponderExcluir