quinta-feira, 24 de setembro de 2009

TIPOS DE PREDICADOS

As informações abaixo foram extraídas do Manual de língua portuguesa do professor Pasquale Cipro Neto:



Você já sabe que o predicado é a parte da oração que contém a informação, a declaração
a respeito do sujeito. Quando se classifica o predicado, quer-se verificar o que é
essencial na informação relativa ao sujeito. Basicamente, pode-se informar a respeito do
sujeito uma idéia de ação, praticada ou sofrida, ou uma idéia de estado.
A partir disso, pode-se dizer que o núcleo informativo de um predicado pode ser um
verbo ou um nome. Há também predicados que têm um verbo e um nome como núcleos
ao mesmo tempo.

PREDICADO VERBAL
No predicado verbal, o núcleo é sempre um verbo. Para ser núcleo do predicado, é
necessário que o verbo seja nocional. São verbais os predicados das seguintes orações:
Os agricultores participaram do protesto contra a política agrária do governo.
"Perdi o bonde e a esperança." (Carlos Drummond de Andrade)
"Eu faço samba e amor até mais tarde e tenho muito sono de manhã."
(Chico Buarque)
Os alunos foram informados da alteração.
PREDICADO NOMINAL
Nos predicados nominais, o núcleo é sempre um nome, que desempenha a função de
predicativo do sujeito. O predicativo do sujeito é um termo que caracteriza o sujeito,
tendo como intermediário um verbo. No predicado nominal, esse verbo intermediário é
sempre de ligação. Os exemplos seguintes mostram como esses verbos exprimem
diferentes circunstâncias relativas ao estado do sujeito, ao mesmo tempo que o ligam ao
predicativo. Em todos os casos, o núcleo do predicado é o predicativo do sujeito, e o
predicado é nominal:
A vida é tênue.
Ele está exausto.
Permanecemos calados.
A taxa de mortalidade infantil continua elevada.
Um simples motorista virou celebridade nacional.
O professor parece tranqüilo.
Ele se acha acamado.
O salvador da pátria acabou cassado.


A função de predicativo do sujeito pode ser exercida por termos que têm como núcleo
um adjetivo, um substantivo ou uma palavra de valor substantivo:
- nota da ledora: quadro de destaque na página:
A vida é muito frágil ( predicativo do sujeito - muito frágil, núcleo: frágil, adjetivo)
A vida é um eterno recomeçar.
predicativo do sujeito: um eterno recomeçar
(núcleo: recomeçar, verbo substantivado)
- fim do quadro.



PREDICADO VERBO-NOMINAL
O predicado verbo-nominal apresenta dois núcleos: um verbo (que será sempre
nocional) e um predicativo (que pode referir-se ao sujeito ou a um complemento
verbal). Na oração:
Os alunos saíram da prova confiantes.
O predicado é verbo-nominal porque seus núcleos informativos são um verbo nocional
(saíram, verbo intransitivo), que indica uma ação praticada pelo sujeito, e um
predicativo do sujeito (confiantes), que indica o estado do sujeito no momento em que
se desenvolve o processo verbal. Observe que o predicado dessa oração poderia ser
desdobrado em dois outros, um verbal e um nominal:
Os alunos saíram da prova. Eles estavam confiantes.
A oração:
Considero inexeqúível o projeto exposto.
também tem predicado verbo-nominal: seus núcleos são o verbo nocional (considero) e
o predicativo do objeto (inexeqüiíveI). Nessa oração, "o projeto exposto" é objeto direto
da forma verbal considero, pois é o termo que complementa o verbo sem preposição
intermediária. Inexeqüivel caracteriza esse objeto direto, atuando como predicativo do
objeto. Se você tem dificuldade para perceber que o verbo considerar participa da
relação entre o objeto direto e seu predicativo, passe a oração analisada para a voz
passiva:
O projeto exposto é considerado inexeqüível por mim.
- nota da ledora: propaganda das meias de seda, para mulheres, da marca Liz. No
anúncio a letra R, tem em sua perna uma meia rendada, e o seguinte texto: -
Qualquer perna fica mais bonita com Liz.
- fim da nota.
A frase acima possui predicado nominal ("fica mais bonita com Liz"). O núcleo do
predicativo do sujeito é o adjetivo bonita.
Nessa forma, fica evidente a intermediação verbal entre "o projeto exposto" e
inexeqüível. Note que o objeto direto passou a sujeito, e o predicativo do objeto passou
a predicativo do sujeito.
Outra forma de perceber o papel de predicativo do objeto do termo "inexequível" é
substituir o objeto direto por um pronome oblíquo: "Considero-o inexeqüível".
Você percebe que o pronome o substitui todo o objeto direto ("o projeto exposto"), e o
termo inexeqüíveI se refere justamente a esse o.
ATIVIDADES

1. Classifique os predicados das orações seguintes.

a) Ocorreram alguns fatos desagradáveis durante o seminário.
b) Houve alguns fatos desagradáveis durante o seminário.
c) Mandaram arrancar os trilhos da ferrovia.
d) Veio-me à lembrança sua doce imagem.
e) Choveu muito.
f) A chuva foi forte.
g) Os trilhos de uma ferrovia são um monumento à civilização.
h) O passeio deve ter sido fascinante.
i) julgo selvagem o comportamento do motorista brasileiro.
j) O fracasso da equipe deixou boquiabertos os torcedores.

2. Aparentemente, os itens a e b não passam de duas formas diferentes de dizer a mesma
coisa. Leia-os atentamente e responda: essa aparência é enganosa?
Comente.

a) Depois de uma curva na estrada, a cordilheira surgiu imensa à nossa frente.
b) Depois de uma curva na estrada, a cordilheira surgiu à nossa frente. Era imensa.

3. Em cada um dos itens seguintes, você contrará uma oração de predicado nominal.
Leia atentamente cada uma delas e explique a diferença de sentido que apresenta em
relação à oração: "Ela é muito rabugenta".
a) Ela está muito rabugenta.
b) Ela ficou muito rabugenta.
c) Ela continua muito rabugenta.
d) Ela anda muito rabugenta.
e) Ela parece muito rabugenta.
f) Ela se tornou muito rabugenta.
g) Ela permanece muito rabugenta.

Um comentário:

  1. ocxcsdjbcv,.m lbjdsijnkmiou nllcxmxd,lc sou japones

    ResponderExcluir